domingo, 8 de junho de 2014

Gonçalo Amaral














Em relação ao caso Maddie, Gonçalo Amaral falou em "farsa e encenação" para se referir à atual tese da polícia inglesa. Comentando na CMTV, o ex-coordenador da Polícia Judiciária considera ser "rocambolesco" a ideia de haver um "ladrão que se assusta com a criança e a mate".



E o ex Coordenador da Polícia Judiciária  Gonçalo Amaral, que chegou a ser o responsável pela Investigação ao desaparecimento de Maddie, critica a tese da Polícia Inglesa e fala em farsa e em encenação.

GA: há jornalistas britânicos que falam numa farsa, uma farsa  pelos media e, talvez não passe disso. 

É perigoso e é grave esta tentativa de arranjar uma tese, uma teoria, uma nova teoria de alguém que vai praticar um furto e que se assuste com uma criança de três anos , que a mata , que a leva dali para fora .
Acho que é rocambolesco. 

http://www.cmjornal.xl.pt/noticia.aspx?contentID=ECB76201-0FEE-4A45-B0FA-CFFE29E9DDE9&channelID=00000021-0000-0000-0000-000000000021


Gonçalo Amaral garantiu ontem, comentando na CMTV as novas buscas por Maddie, que “não houve nenhum assalto àquela casa”. O ex-coordenador da PJ justificou a sua tese referindo que “não falta uma TV, uma máquina fotográfica ou dinheiro. É uma manobra  para fazer esquecer o que existe”.