sábado, 26 de outubro de 2013

Caso Maddie - reabertura

A ministra da Justiça, Paula Teixeira da Cruz, disse nesta quinta-feira que a reabertura do caso de desaparecimento de Madeleine McCann, em 2007, no Algarve, se deve à Polícia Judiciária (PJ), e negou qualquer pressão britânica.

"A PJ desenvolveu diligências que permitiram a reabertura deste processo", salientou a governante, acrescentando que "é fácil compreendermos" esse facto, através "dos comunicados da Procuradoria-Geral da República e da PJ".

"Há, muitas vezes, crimes quase perfeitos e nem todos são descobertos em todo o mundo. Temos de ter a noção de que, se a PJ pediu a reabertura, tem bons motivos para o fazer. E temos de nos orgulhar, porque, se a PJ tem bons motivos, não esteve quieta este tempo todo", afirmou.

Paula Teixeira da Cruz falou aos jornalistas, após o encerramento da Conferência Internacional sobre Tráfico de Pessoas, organizada pelo Centro de Estudos Judiciários, em Lisboa.


http://www.publico.pt/sociedade/noticia/reabertura-do-caso-maddie-comprova-accao-da-pj-diz-ministra-da-justica-1610380


http://cmtv.sapo.pt/atualidade/detalhe/caso-maddie-foi-reaberto.html

http://www.tvi24.iol.pt/503/sociedade/maddie-pj-paula-teixeira-da-cruz-mccann-reabertura-tvi24/1503360-4071.html

Reabertura do caso Maddie deve-se à PJ e não a pressões britânicas

Ministra da Justiça diz que «se a Polícia Judiciária pediu a reabertura, tem bons motivos para o fazer»

Por: Redacção / CM    |   2013-10-25 21:21