sábado, 6 de julho de 2013

Realmente........ Eu concordo.



















http://sic.sapo.pt/Programas/Queridajulia/2013/07/05/querida-julia---sexta-magica---3-parte-da-manha


extracto:


JP: vamos agora a uma notícia que vai marcar o dia e, os próximos tempos 
" as autoridades inglesas vão reabrir oficialmente o caso maddie mccann". Ao que parece, 38 suspeitos e, acredita-se que a criança está viva". 


Esperemos que a Polícia Britânica possa gastar este valor com todas as crianças desaparecidas em Uk e que são muitas. 

APP: nós não podemos gastar 5 milhões de euros com esta criança. Nós não podemos. E eles não podem obrigar-nos a fazer uma coisa destas. 
Esta noticia é cíclica. De 6 em 6 meses eu assisto a esta notícia aqui nesta estação de TV. E, a tentativa é permanente. " Ela está viva e vamos à procura dela". 
Que se entretenham onde eles quiserem mas aqui não. Nós não temos este dinheiro para gastar e temos mais que fazer. A Polícia Judiciária , que é uma Polícia verdadeiramente notável, tem que se ocupar de coisas sérias como faz e , com eficácia.  Não é isto. A PJ já tentou e não era o que os ingleses queriam. Podem ir à procura da criança todos os dias, podem colocar a SY à procura da criança em todo o Mundo , podem fazê-lo! Aqui, não! E estamos a falar da cooperação judicial internacional que exige cooperação, intervenção de Polícias de nacionalidades diferentes de Países Europeus com um objectivo comum . E aqui não há um objectivo comum. Porque a Polícia Judiciária e o Ministério Público Português não tem preocupações desta natureza e não tem qualquer necessidade de abrir novas pistas ou novas provas . Portanto os Polícias ingleses  não podem entrar aqui sem andar de mãos dadas com os Polícia Portugueses. E os Polícias Portugueses têm mais que fazer sobre este assunto. 

Podem fazê-lo acompanhados pela Polícia Portuguesa na sequência da reabertura do Inquérito . Não há aqui inquérito nenhum , não há a necessidade de reabertura do processo . Não há convencimento do Ministério Público e nem sequer da Polícia Judiciária que, não sei porquê está no Porto! Não sei por que a competência foi transferida para o Porto para fazer investigação nesta matéria quando os factos estão no Algarve. Não entendo ! Por estar mais perto de Londres? Não faço ideia. 
Uma coisa é certa, por muito respeito que seja devido a um parceiro da União E. , não mandam no que diz respeito à competência Judiciária Portuguesa. Há aqui limites jurisdiscionais. Entram na esquecia de uma reabertura do Inquérito Policial onde as autoridades Portuguesas estão igualmente convencidas ser necessário ouvir os 38 ou 70 ou 90 pessoas. Ora, não sendo assim vão investigar os 38 suspeitos…….. É o que eu digo. De 6 em 6 meses há novos 38 suspeitos. Andamos nisto constantemente nisto há vários anos. Já chega! 

O objectivo na realidade é o das pessoas ficarem com a ideia que a criança está viva. 
Naturalmente todos gostariam de ver a criança viva mas isto é uma maçada , e nós não temos dinheiro para gastar com isto. 

(Fala a Psicóloga sobre a negligência e o facto de haver mais duas crianças. E, sobre o que Portugal faria sobre isso. )

AAP: se abandonados, de acordo com a lei portuguesa seria uma atitude censurada.  Eles deixarem as crianças abandonadas e irem para festas. 


http://sic.sapo.pt/Programas/Queridajulia/2013/07/05/querida-julia---sexta-magica---3-parte-da-manha