terça-feira, 25 de junho de 2013

Os ingleses que não nos largam. E estes falam do ano de 2008.





O   "rapto"  a única escolha dos ingleses para ilibarem o casal.





A Polícia Inglesa vem agora revelar que estavam no Algarve, à data do desaparecimento de Maddie McCann, em Maio de 2007, 20 suspeitos de crimes contra crianças. Que segundo as autoridades inglesas deveriam agora ser sujeitas 
a um interrogatório. 
Segundo o jornal inglês Guardian , esta informação terá sido comunicada pela Polícia inglesa às autoridades portuguesas num encontro realizado muito recentemente , onde terá sido solicitada a reabertura do processo.

O Ministério Público considera que não existem indícios para a reabertura.

Ex agente da PJ:

E, considera bem.  Isto é mais do mesmo. Quer dizer, quando se deu o caso Maddie e recuamos a 2008 (?) , a polícia inglesa, na altura , e a pedido das autoridades Portuguesas , tal como outras Polícias estrangeiras informaram-nos
 ( Instituição PJ) de todos os violadores sexuais de menores que eles tinham conhecimento e que estavam na região do Algarve. Assim como a Polícia Portuguesa fez o mesmo dos nossos, aqueles que já estavam na base de dados da Polícia e que residiriam no Algarve . E, toda essa gente foi passada a pente fino 
Foram investigados no sentido de se saber se havia alguma conexão entre eles e a pequena Maddie . Podíamos alargar o âmbito da investigação até mais longe do que o Algarve . E houve alguns abusadores sexuais portugueses e estrangeiros, que viviam fora do Algarve , nomeadamente na zona da Grande Lisboa, que também foram investigados. 

Portanto, o que as autoridades inglesas estão a fazer , depois da investigação ter sido encerrada, e na qual eles ( os ingleses ) já gastaram, segundo os jornais de UK, 5. 8 milhões de euros nessa " investigação, e o que dali resultou é NADA. 

Ou seja, nós voltamos a ter do lado das autoridades inglesas de existir uma suspeita …….

Existe uma suspeita que ficou na opinião pública que é se os pais de Maddie tiveram ( ou não) alguma coisa a ver com a situação .
E, como não é claro…. O que se sabe é que a Menina desapareceu e não voltou a aparecer . Existe uma  suspeita e,  que foi encontrada pelos ingleses, a história da amostra de sangue.Com elevada probabilidade de ser , ou seja, nós sabemos que aquele sangue era dos filhos dos mccann. Não sabemos é se era de Maddie.  A amostra de sangue encontrada no apartamento e descoberta pelos cães.  Portanto, por aí não vai.

Agora, o que se pretende aqui claramente é reabrir o processo no sentido que se vá novamente para o rapto e, de uma vez por todas fique conclusivo o rapto. 

Porquê? Porque assim iliba o casal mccann e que não tiveram nada a ver com aquilo.  Desde Lockhart * sabemos que o testemunho mais difícil , aquele que é mais falível é a memória, o testemunho pessoal . Não faz sentido nenhum, sem nenhuma prova científica e ao fim destes anos todos . Ou um suspeito assume que foi ele que raptou a criança ou ouvir alguma pessoa a dizer " eu vi esta pessoa com estas características ...

Estamos aquí claramente num logro. 

JP. ( Júlia Pinheiro ) isto é uma questão quase política.

Ex PJ : é uma questão política de  ilibar alguém e a forma de ilibar é assim ( o "rapto"). E as autoridades Portuguesas  e nós fomos demasiado instrumentalizados .

Está na altura das ilações. 

Ou há alguma coisa que seja palpável e que mereça ou andar aqui a fazer favores aos ingleses ou a quem quer que seja , acho um erro rotundo.