domingo, 9 de setembro de 2012

LADO A LADO. Dedicado a Tadinho e a Medusa.

http://www.youtube.com/watch?v=lVwhvV-1bEo



Somos dois caminhos paralelos
Vamos pela vida lado a lado
Doidos que nós fomos
Loucos que nós somos
Não sei qual é de nós mais desgraçado
Lado a lado, meu amor
Mas tão longe
Como é grande a distância entre nós
O que foi que se passou entre nós os dois
Que nos separou
Por que foi que os meus ideais
Morreram assim, dentro de mim
Ombro a ombro, tanta vez
Mas tão longe
Indiferença entre nós quem diria
Custa a crer que tanto amor
Tão profundo amor tenha acabado
E nós ambos, sem amor
Lado a lado
Fomos no passado um só destino
Fomos um amor desencontrado
Doidos que nós fomos
Loucos que nós somos
Não sei qual é de nós, amor, mais desgraçado
Lado a lado



http://mariacpois.blogspot.pt/search?q=Justi%C3%A7a+cega

transcrição com omissão do MP..... pois é como os pais da criança. Já sabemos o que sai dali e, tenho idade para não ter paciência de o " transcrever" Os ProCasal que o façam ; eu perco a paciência. Lembro-me de ele dizer que a família inglesa tinha vindo cá para matar a filha................ M.P. disse " matar a filha"! 

MP: acho que isto é uma decisão para agradar ao inglês, inglês ver; para agradar . O inquérito abre-se quando houver dados novos . Não reabre para se apreciar sobre quem arquivou ou fez a primeira investigação , a não ser que haja factos novos ( ex - novo) ou factos que ponham em causa a investigação anterior .


http://joana-morais.blogspot.pt/2012/03/blind-justice-maddie-case-review-is.html


RR: Our head of the bar is very British today.