segunda-feira, 20 de agosto de 2012

Investigador Dinamarquês escreve um livro e fala do casal.

http://www.bt.dk/krimi/dansk-drabschef-om-maddie-sagen-foraeldrenes-forklaring-halter



Danish Head of Homicide on the Maddie Case: The parents' explanation doesn't quite add up BT (Danish)












By Birger A. Andersen
Monday 20 August 2012, 07:37
With thanks to Freja for translation

One of the most experienced homicide detectives in the Danish police force finds it entirely reasonable and natural for the Portuguese police to suspect the parents of four-year-old Madeleine McCann of being involved in her disappearance five years ago.

This is revealed by the former head of the Flying Squad's Homicide Section, Police Inspector Bent Isager-Nielsen in his latest book "The Homicide Detectives", which will be published next week.

"The police have been criticised by the McCann family and the British media for having interviewed Madeleine's parents at great length and for having said that they were suspects. Here I have to say that I agree with the Portuguese police," writes Bent Isager-Nielsen, who is currently Chief Detective at Copenhagen Vestegn Police.

The Madeleine McCan case has become one of the most spectacular disappearance puzzles after the little girl disappeared from a holiday apartment in Praia da Luz in the Algarve, southern Portugal, on 3rd May 2007. It took place while her parents had allegedly left the girl and her two younger siblings asleep in the evening in order to dine alone at a nearby restaurant.

After some months of detective work the mother of the girl was officially charged and subjected to an 11-hour interrogation by the Portuguese police. It was suspected that the parents had accidentally killed their daughter by giving her too much sleep medication and had subsequently attempted to cover up the facts by pretending that their daughter had been abducted.

In spite of a reward of over 23 million kroner the case has still not been solved.

"There are all sorts of different types of parent, but there is something mysterious about their explanation that they had left the children asleep on their own while they went to a restaurant. I have no idea whether they killed Madeleine or whether she was indeed abducted, but for any police officer the parents in such a case shoud be obvious potential suspects," says Bent Isager-Nielsen.

In the book he emphasises that he only knows the Madeleine case from the press; and the experienced head of homicide is not unaware that the Portuguese police apparently made a number of mistakes during the fruitless preliminary investigations.

Bent Isager-Nielsen's new book is a sequel to the experienced Chief Detective's bestseller from 2008 "You Hunt Down a Beast and Catch a Human Being". This time he has collaborated with two other experts in the hunt for murderers – forensic pathologist Hans Petter Hougen and forensic anthropologist Niels Lynnerup – who have contributed their experiences.

The common theme of the book is an examination of investigative work in the case of the 29-year-old Iranian woman Mahnaz Keyvanipour, whose burnt remains were found in 1999 in a forest near Køge. The killer turned out to be her Iranian ex-husband, who was convicted of murder the following year and deported from Denmark.







" tradução automática" (lol)

Investigador Dinamarquês escreve um livro e fala do casal. Mais, dá razão à (  interrompida ) investigação Portuguesa


Um dos investigadores da polícia dinamarquesa de homicídios mais experientes que é bastante justo e natural que a polícia em Portugal suspeitam que os pais da quase quatro anos de idade menina Madeleine McCann para ficar atrás de seu desaparecimento, há cinco anos


Ele revela o ex-chefe da seção de viagem de homicídio Team, inspetor de polícia Bent Isager-Nielsen, em seu mais recente livro "Os investigadores", que será publicado na próxima semana.


- A polícia tem sido criticada pela família McCann e os meios de comunicação britânicos de ter ouvido os pais de Madeleine muito longo e expressa de que eles eram suspeitos. Nesse ponto, devo dizer que concordo com a polícia Português, escreve Bent Isager-Nielsen, gerente de hoje na Polícia exploração do zodíaco Copenhaga ocidentais.
Madeleine McCann caso tem sido um dos forsvindingsgåder mais espetacular, depois de a menina desapareceu de um apartamento de férias na Praia da Luz, na região do Algarve, sul de Portugal terceiroMaio de 2007. Foi o que aconteceu enquanto seus pais supostamente havia deixado a menina dormindo e seus dois irmãos mais novos à noite para comer sozinho em um restaurante próximo.
Após alguns meses de investigação foi a mãe da menina formalmente acusado e submetido a um interrogatório de 11 horas pela polícia Português. A suspeita era de que os pais por acidente poderia ter para vencer sua filha até a morte com uma forte dose de comprimidos para dormir, e talvez esteja tentando esconder os fatos, fingindo que sua filha foi raptada.


Apesar de uma recompensa de mais de 23 milhões. R $ assunto ainda não está resolvido.
- Agora pode ser pais de muitas maneiras, mas há algo na explicação de que tinha deixado as crianças ficar sozinho enquanto eles iam a um restaurante que é misterioso. Eu não sei se eles viraram Madeleine morte, ou se ela realmente foi raptada, mas para qualquer policial deve pais em tal caso merecer como suspeitos, diz Bent Isager-Nielsen.


Ele ressalta no livro que ele só conhece o caso Madeleine da imprensa, eo chefe de homicídio experiente não é cego para o fato de que a polícia portuguesa, aparentemente, cometeu vários erros durante o curso da investigação preliminar inconclusivo.


Novo livro Bent Isager-Nielsen é uma sequela do best-seller o gerente de exploração experiente "Você caçar um animal e pegar um homem", de 2008. Desta vez, ele fez uma parceria com dois outros especialistas em busca de assassinos - o legista Hans Petter Hougen e antropólogo legal Niels Lynnerup - que contribuem com suas experiências.
Leitmotiv do livro é uma revisão de um trabalho de investigação no caso do 29-year-old mulher iraniana Mahnaz Keyvanipour se ligrester queimada em 1999 foi encontrado em uma floresta perto de Køge. O agressor acabou por ser o seu iraniana ex-marido, que no ano seguinte, foi condenado por assassinato e deportação.