quinta-feira, 26 de abril de 2012

Vítimas dos ............


                                                             26.04.2012 - 12:45 Por Paula Torres de Carvalho
Nenhum pedido para a reabertura do processo do desaparecimento de Madeleine McCann, deu ainda entrada no Ministério Público.
                                                                                  
Tanto a Procuradoria-Geral da República (PGR) como a Direcção Nacional da Polícia Judiciária (PJ) mantêm a posição que têm vindo a sustentar de que não existem fundamentos para reabrir a investigação.

“Só quando houver factos novos e credíveis é que o processo poderá ser reaberto. Não bastam hipóteses”, disse ao PÚBLICO, o procurador-geral da República, Pinto Monteiro, lembrando que houve “milhares de avistamentos” da criança que se revelaram falsos.

Também Pedro do Carmo, director nacional adjunto da PJ, disse ao PÚBLICO que, até agora, “não foram conhecidos elementos que fundamentem a reabertura do processo”. 

Pedro do Carmo adiantou que o processo do desaparecimento de Maddie então com quatro anos, do apartamento onde passava férias com os pais e os irmãos, na Praia da Luz, no Algarve, está a ser reanalisado, em conjunto, pela Scotland Yard e uma equipa da PJ do Porto chefiada pela coordenadora superior Helena Monteiro.

Segundo os meios de comunicação social britânica, a polícia britânica revelou ontem que foram detectados 195 “novas oportunidades de investigação” do chamado caso Maddie"

Na verdade desapareceu do apartamento! Para onde a levaram? Os progenitores e o grupo infinito sabem, portanto falem!





Vídeo: Caso Paulette convertido en circo mediático


http://mercedessigueaqui.blogspot.pt/2010/06/caso-paulette-gebara-las-tres-versiones.html#more


Pais imensamente ricos. Não houve "culpados" Também nada lhes aconteceu.




http://mexico.cnn.com/mundo/2010/03/31/el-caso-de-paulette-recuerda-la-desaparicion-de-madeleine-en-portugal