sexta-feira, 17 de fevereiro de 2012

"Verdade da mentira" Livro (estamos há muito tempo à espera)


"A Verdade da Mentira" a caminho

Contou à tvmais que contratou o advogado dos polícias, que se divorciou e garante novidades para os próximos dias. Gonçalo Amaral já pode vender os livros que lhe tinham sido proibidos, mas ninguém lhos devolve

Por:  Hernâni Carvalho
16 Fevereiro 2012, às 10:47


A versão do antigo inspector-coordenador da PJ sobre o caso Maddie foi libertada pelo tribunal e pode regressar às bancas. É uma “vitória da liberdade contra a inquisição”, disse Gonçalo Amaral à tvmais. O livro “A Verdade da Mentira” foi arrestado e a sua venda proibida na sequência de uma providência cautelar que os pais de Maddie interpuseram contra Gonçalo Amaral e a editora deste. Gonçalo Amaral recorreu da decisão para o Tribunal da Relação e este deu razão ao antigo PJ. Aí, os McCann recorreram para o Supremo Tribunal de Justiça. Mas este tribunal superior recusou o recurso. Ou seja, o livro já pode ser posto à venda e Gonçalo Amaral receber os direitos da sua escrita. 


O problema agora é que o fiel depositário dos livros – a própria advogada dos McCann – ainda não os devolveu, nem a Gonçalo Amaral nem à editora. “A Verdade da Mentira” continua à espera.





O julgamento do advogado Marcos Aragão Correia e do professor universitário António Pedro Dores, por difamação do ex-inspetor da PJ Gonçalo Amaral, no âmbito do caso Leonor Cipriano, quinta-feira, em Faro, foi adiado para 29 de março. 

O julgamento em Lisboa da queixa crime xxxxxx  Madeleine McCann 
foi igualmente adiado, sem nova data.







Enviar um comentário