quarta-feira, 23 de novembro de 2011

Os McsFalsos indignados....Imagine-se!




Kate McCann nunca gostou dos jornalistas portugueses, que lhe faziam diversas perguntas incómodas


A ACTUAÇÃO DOS PAIS


Um dos aspectos mais realçados na tentativa de explicar por que motivo o desaparecimento de uma criança tomou proporções nunca antes vistas nas televisões de todo o Planeta é a própria actuação dos pais na orquestração de uma campanha mediática de dimensões globais na qual moveram céus e Terra, lançando mão das suas ligações ao próprio governo britânico. O surgimento, desde a primeira hora, do nome do ex-jornalista da BBC e responsável do gabinete do primeiro-ministro, Gordon Brown, pelas relações com a imprensa, Clarence Mitchell, a dar a cara pelos McCann tem feito correr muita tinta, sobretudo numa altura em que, após um tempo de afastamento, o ex-repórter volta às suas funções como assessor dos pais de Maddie. Hugo Matias, da TVI, um dos poucos jornalistas portugueses a permanecer em Inglaterra, opina que “agora é que estamos a assistir a uma verdadeira gestão de imagem dos McCann”, com as informações a serem libertadas “a conta-gotas”, declarações diárias à imprensa e a mãe da menina a aparecer “mais arranjada, tentando mostrar-se mais descontraída e sorridente



UMA NOVA CAMPANHA MEDIÁTICA


Os dados estão lançados para a anunciada nova campanha mediática, que deverá iniciar-se em breve, com incidência nas televisões portuguesa e espanhola. O assunto promete não morrer e, na opinião do jornalista destacado pela SkyNews, Martin Brunt, continuará, “provavelmente durante vários meses ainda”, a merecer a atenção do público. Mesmo que nunca venha a descobrir-se o que aconteceu à pequena Maddie, Brunt prevê que, sempre que surjam novos dados ou se completarem aniversários sobre o desaparecimento da menina, voltará a ser dado destaque à história que tem apaixonado o Mundo inteiro.



OS NÚMEROS: NO TOPO DAS AUDIÊNCIAS


Desde a primeira hora, o casal McCann moveu uma complexa teia de influências para conseguir manter-se no centro das atenções. Utilizaram sabiamente os meios ao seu dispor, com particular destaque para televisão e internet. Futebolistas, grupos de rock, políticos e o próprio Papa foram chamados a dar o seu contributo na campanha Find Maddie e responderam positivamente. Há quatro meses e meio que o assunto se mantém no topo das audiências.



http://www.srcoronado.com/smf/index.php?topic=7265.30


http://www.cmjornal.xl.pt/noticia.aspx?channelid=00000009-0000-0000-0000-000000000009&contentid=FB82A438-F8B9-4965-B480-57BD170581F3



Kate geria notícias e controlava ingleses


Kate e Gerry McCann controlaram os meios de Comunicação Social britânicos na cobertura noticiosa do desaparecimento da filha. Para não serem criticados pela imprensa inglesa, os pais de Maddie ofereceram sessões fotográficas, algumas durante os habituais passeios matinais no Algarve – aparentemente rotineiros mas previamente combinamos, como revelam os apontamentos de Kate.

SUSPEITAS NO COMPORTAMENTO


Na noite de 3 de Maio Kate ligou primeiro para a televisão britânica Sky News e só depois para a polícia. Além disso, ao aperceber-se do desaparecimento da filha, de apenas três anos, Kate terá fechado a porta do apartamento e regressado ao restaurante onde estava o grupo de amigos. Deixou novamente os mais pequenos sozinhos e terá ido dizer aos britânicos que a filha desaparecera. Os relatos feitos à polícia por diversas testemunhas não dão conta de gritos de aflição ou imediatos pedidos de ajuda.

Ainda segundo o CM apurou, há pelo menos duas testemunhas que indiciam haver negligência por parte de Kate relativamente aos filhos. Uma delas é a inglesa que morava num apartamento contíguo e que garante mesmo ter ouvido os gritos da menina em dias anteriores a chamar pelo pai. A segunda é outra mulher também septuagenária que diz ter assistido a comportamentos por parte de Kate que levantaram suspeitas sobre a sua actuação.


O CM sabe que o depoimento de Russel O’Brian também levantou sérias dúvidas aos investigadores da Judiciária. O médico inglês amigo dos McCann garante ter ido ao quarto das crianças pelas 20h00, mas depois diz não ter entrado, apenas se preocupado em escutar se haveria ruído no apartamento. A versão não é considerada credível, acreditando a polícia que a testemunha não estará a contar toda a verdade. 

ALTERAÇÃO DE COMPORTAMENTO


A mudança de comportamento dos McCann parece ser reveladora. Desde que a hipótese de morte foi colocada que os pais mudaram o comportamento perante a polícia, admitindo a possibilidade de voltarem a Inglaterra. 

http://lmsapo.multiply.com/reviews/item/34
Enviar um comentário