quinta-feira, 14 de julho de 2011

Acidentes; satélites; espionagem; "efeito de streisand"

25.02.09 por Paulo Sargento

.................... "   tal como Paulo Reis, Gonçalo Amaral, Hernâni Carvalho e outros, que, não fora a excessiva quantidade de eventos, sobre os mesmos "alvos", em circunstâncias temporais particulares, poder-se-ia afirmar que estes senhores têm em comum o facto de... «terem muito azar». Em menos de 2 anos, estes homens têm tido mais pneus furados, atropelamentos, detenções injustificadas, perseguições, devassas informáticas, cobardes assassinatos de cães, ameaças telefónicas, vírus informáticos, cartas anónimas, traduções de documentos proibidas, furtos, roubos, encontros com videntes e ameaças à integridade física, do que tiveram durante toda a sua vida. As suas idades estão entre os 40 e os 50 anos.




 Mas,bastaram 21 meses para que a quantidade de eventos "desagradáveis" atingisse, em alguns deles, taxas de ocorrência, neste espaço de tempo, 50 vezes superiores às que têm a probabilidade de ocorrer em qualquer cidadão durante uma vida média de 80 anos. Espantoso, não? E tudo em surdina e sem ligações (aparentes).".......


http://camaradecomuns.blogs.sapo.pt/1003721.html


25.02.09 por Paulo Sargento



Para além da técnica simples do anonimato que a blogosfera permite, mas que uma análise atenta dos timings e "estilos gramaticais" desvenda, temos uma armadilha muito mais poderosa: uma nova forma de contra-informação - o "efeito de streisand"
Muitas vezes, tem vindo a lume o chamado "efeito de streisand" na internet. Em Portugal, há uma expressão popular mais pacimoniosa: "gato escondido de rabo de fora".
Ora, o que se passa no chamado "efeito de streisand"? Trata-se de um, suposto, efeito que é produzido quando se tenta censurar algo na internet. Dito de uma forma mais simples, dada a estrutura, a quantidade de pessoas e os meios disponíveis na internet, se eu quiser evitar que uma determinada notícia saia ou seja censurada o efeito dessa censura é contrário ao desejado, pois ela tende a replicar-se por todos os meios possíveis e imaginários, como se de uma auto-regulação cibernética se tratasse.
Mas, só nós é que sabemos disto? Não! O "efeito de streisand" é Veneno e Antídoto, uma velha receita da espionagem. Sabem porquê? Imaginem que tento censurar uma notícia para tornar outra inócua? Imaginem que após uma notícia indesejável correr o risco de se espalhar eu coloco duas ou três outras notícias placebo (mas armadilhadas de pseudo-censores)? Será isto possível?
Imaginam quantas vezes isto aconteceu no Caso Maddie? Incontáveis e quase sempre sobre a forma CONTUDENTE QUE ABAFA A ESTUPIDEZ!

Até um dia destes!

Maddie: Satélites e Espionagem


artigo completo em:

Enviar um comentário