quarta-feira, 18 de maio de 2011

A P.J. devia comentar as "palavras" de K.Mc.!


«Ela deve querer uma casa de férias no Algarve»,

Por Patrícia Susano Ferreira


«Não faço comentários a esse livro» e «não ajudo a fazer promoção» foram as primeiras palavras de Gonçalo Amaral quando questionado pelo Destak sobre o lançamento do livro da autoria de Kate McCann.

No entanto, cedo garantiu que as palavras «dessa senhora são só mentiras», lamentou a difamação que esta tem feito do Algarve, descrevendo-o como «um local onde as crianças são violadas», e ainda a «linguagem ordinária» que usa.


O ex-coordenador da investigação ao desaparecimento de Madeleine afastou ainda a hipótese de ler o livro - «gosto de ler coisas interessantes» - mas prometeu que avançará para a Justiça se o conteúdo colocar em causa o seu profissionalismo e ética. 

Confrontado com excertos do livro - em que Kate garante não ter visto Amaral durante os cinco meses em que este liderou o caso de desaparecimento -, o ex-coordenador afirma que falou com ela logo «no primeiro dia».


O ex-coordenador acrescentou que Kate deve estar «a planear comprar uma casa de férias no Algarve» com os lucros do livro [«depois de ter pago a sua casa com o dinheiro do alegado fundo para procurar Maddie»] e garantiu que a capa da obra é «um plágio» à capa da edição holandesa do seu próprio livro A Verdade da Mentira.

Contactada pelo Destak, a Polícia Judiciária optou por não fazer comentários ao livro e às críticas de Kate McCann à investigação.
Enviar um comentário