sexta-feira, 13 de maio de 2011

Desmentido

A Polícia Judiciária desmente que haja nesta altura qualquer equipa de trabalho conjunta -a envolver portugueses e ingleses - que esteja exclusivamente dedicada aos novos esforços para encontrar pistas sobre o desaparecimento de Maddie. Contactado pela Renascença, Pedro do Carmo, director adjunto da Judiciária, sem querer gravar, explica que, à semelhança de outros casos, nenhuma investigação deste género fica completamente encerrada.

Os contactos de Portugal com as autoridades britânicas e vice-versa têm acontecido espaçada e informalmente. A troca de informações tem acontecido sempre que necessário no âmbito da cooperação policial.

Esta nova incursão britânica de tentar encontrar a menina inglesa não traz qualquer nova responsabilidade a Portugal. Não dá também liberdade total aos britânicos para fazerem qualquer investigação própria no nosso território, sem ser pelas vias legais.

Pedro do Carmo explica que a Polícia Judiciária continua aberta a todas as diligências que possam contribuir para esclarecer e desvendar o desaparecimento de Maddie. Até ao momento, não há informações novas, ou provas, que levem à reabertura do inquérito encerrado em 2008, diz este responsável.

Certo é que se os ingleses considerarem necessária uma reunião com os investigadores portugueses para cruzarem dados e conferirem informações, a Judiciária, garante Pedro do Carmo, está totalmente disponível para continuar a colaborar.

David Cameron reabre investigação ao casoOntem, o Governo britânico decidiu retomar os esforços para encontrar a menina inglesa desaparecida em Maio de 2007, na Praia da Luz, no Algarve. Depois de falar com a ministra do Interior, o primeiro-ministro britânico, David Cameron, ordenou que a Polícia Metropolitana londrina constituísse uma equipa com os melhores investigadores para se dedicarem à verificação de indícios do caso Maddie, ou seja, para no fundo voltarem a fazer uma análise operacional deste caso.

O Governo britânico já anunciou que vai providenciar todo o apoio financeiro necessário. Segundo o jornal britânico “The Sun”, ontem à noite o comissário desta Polícia, Paul Stephenson, anunciou que uma equipa desta polícia vai seguir em breve para Portugal.

A Renascença contactou já o Ministério Público para saber se já foi informado da vinda dos ingleses e que tipo de colaboração pode Portugal prestar, mas até ao momento não obteve qualquer resposta.


Liliana Monteiro
Enviar um comentário