quinta-feira, 3 de março de 2011

O Rui ! Rui Pedro e a Sua Mãe Coragem




..............................Vamos agora à má justiça. No caso Rui Pedro, conhecido pelo rapto deste menor, a justiça levou 13 anos a produzir um resultado, com a dedução, no fim do inquérito, de uma acusação. A dor daquela mãe, que sofre há tantos anos o desaparecimento do filho, é brutalmente contagiante. Merecia mais respeito das polícias de investigação e do Ministério Público. Bem sei que existem vários casos em investigação de raptos de menores. Está para além dos meus limites e das minhas capacidades, como ser humano, saber avaliar o que representa o desaparecimento, sem morte anunciada, de um filho.
Mas já está dentro dos meus limites dizer que uma delonga de 13 anos para proferir acusação, sem explicação e sem, ao que tudo indica, factos novos, é próprio de uma má justiça. Não vale a teoria de produzir um acusação só para evitar a prescrição. O Ministério Público não se pode livrar de uma explicação pública: é preciso dizer à mãe do Rui Pedro e aos portugueses o que se passou. Não me espantaria que o Tribunal Europeu condenasse o Estado Português e a justiça se tivesse de se pronunciar sobre este caso. Cuidado que a má justiça pode corroer a boa justiça.



Enviar um comentário