sexta-feira, 30 de julho de 2010

custos...financeiros e não só.Pois!

....... " Como é possível dizer-se nas conclusões de um processo de investigação criminal que durou mais de seis anos, que não houve tempo para ouvir alguém que foi "referido em diversos documentos apreendidos e em depoimentos prestados"? "

....... " Tudo isto parece muito estranho, num processo que é o terceiro mais caro da história judicial portuguesa, só superado pelo caso Camarate e pela investigação do desaparecimento da criança Madeleine McCann."


http://azorradaboavista.blogspot.com/2010/07/li-e-nao-queria-acreditar.html
Enviar um comentário