sexta-feira, 28 de maio de 2010

Carina Ferreira


PJ reforça investigação no caso Carina
por AMADEU ARAÚJO

Hoje








"Catarina Ferreira desapareceu há quase quatro semanas e as pistas que a Polícia Judiciária tem sobre o caso "são muito poucas". A jovem de Lamego não mexeu na conta bancária e saiu de casa de carro. O caso está a ser investigado como um crime mas "essa é apenas uma possibilidade", assume a PJ que reforçou os meios no terreno, com uma equipa multidisciplinar e colocou uma coordenadora a chefiar a investigação.

Carina Ferreira está desaparecida desde 1 deste mês. O caso está a ser investigado como "um homicídio mas essa é apenas uma possibilidade", garantiu ao DN fonte oficial da direcção da PJ. As poucas pistas disponíveis e o facto de a conta bancária da jovem não registar movimentos levaram a PJ a trabalhar com esse cenário, "mas sem nunca excluir a hipótese que possa aparecer viva e de saúde", adiantou a fonte que confirmou o reforço de meios.

"Toda a PJ está a trabalhar no caso e foi constituída uma equipa multidisciplinar que é chefiada por uma coordenadora." Apesar disso,esta fonte assumiu que se trata de "um caso complexo, com poucas pistas e onde temos de prever o pior."

Rapto, sequestro e roubo são algumas das hipóteses em cima da mesa, mas factos apontam apenas que a jovem desapareceu, a 1 deste mês, quando se deslocava para a Régua, onde trabalhava. Pouco depois os telemóveis ficavam sem sinal e o carro que conduzia, um Peugeot 106 comercial também continua desaparecido.

A PJ fez buscas nos rios da região e visionou as imagens da A24, acções que não lograram definir o paradeiro da jovem.

À volta do desaparecimento gerou-se uma onda de solidariedade, nomeadamente através das redes sociais e foi criada uma página no Facebook que conta com mais de 33 mil membros e que desde ontem voltou a ser administrada por uma amiga de Carina Ferreira.

O esforço da PJ foi bem recebido pelos amigos e comentado no Facebook. "É de louvar esta atitude por parte da PJ em explorar todas as pistas possíveis e nunca deixar cair este caso no esquecimento ou metê-lo numa gaveta, pois acho que devem fazer todas as diligências e esforços para encontrar a Carina", afirmou Manuel Augusto.

Idêntica opinião foi deixada por Cátia Rede que garantiu que os amigos irão "fazer tudo para encontrar" a jovem.

Os pais de Carina mantêm-se em silêncio a conselho das autoridades.


http://dn.sapo.pt/inicio/portugal/interior.aspx?content_id=1580402&seccao=Norte

Enviar um comentário